Futuro do MDB nas mãos de Daniel

01Mar19

Com a expulsão de três prefeitos caiadistas nesta semana, o ex-deputado federal Daniel Vilela fortalece o seu comando no MDB goiano e seu projeto de uma nova candidatura ao governo estadual em 2022. Mas, até lá, ainda existe um longo caminho para o jovem emedebista.

Daniel Vilela começou a consolidar sua liderança estadual no MDB há três anos ao ser eleito pela primeira vez presidente do diretório, quando disputou e ganhou (com boa vantagem de votos) a eleição contra Nailton de Oliveira, muito próximo do prefeito Iris Rezende.

Daniel também conseguiu fazer prevalecer a candidatura própria do partido, no caso a sua, para governador de Goiás no ano passado, quando algumas fortes lideranças do MDB já defendiam abertamente o apoio ao então senador Ronaldo Caiado (DEM). Em janeiro deste ano, numa antecipação de nova eleição do diretório estadual, foi reeleito presidente.

Agora o MDB expulsou algumas de suas lideranças expressivas no interior do Estado com a justificativa de cometeram infidelidade partidária, por terem apoiado no ano passado a eleição de candidato de outro partido, no caso a de Caiado.

Isto também traz ônus e riscos. Os prefeitos Adib Elias e Paulo do Vale, entre outros que foram expulsos do MDB, não devem sair sozinhos do MDB para uma legenda mais próxima ao governador Ronaldo Caiado. No ano passado alguns deputados já tinham debandado, como o federal José Nelto (Podemos). Isto enfraquece o MDB em Goiás e pode piorar caso Caiado resolva investir (o que não seria por agora) para desidratar ainda mais o comando de Daniel, declaradamente oposição ao seu governo.

Um próximo e grande teste para Daniel Vilela serão as eleições municipais. Como perdeu (na verdade, já não tinha há muito tempo) o apoio de prefeitos em cidades importantes como Rio Verde, Catalão e Formosa, o ex-deputado tem articulado com outros partidos para fortalecer seu grupo, já também visando a sucessão estadual de 2022. Em Aparecida se torna vital a reeleição do prefeito Gustavo Mendanha (MDB). Em Goiânia, o cenário continuará indefinido até Iris Rezende decidir se disputar ou não uma reeleição.

Aliás, Iris parece não ter movido uma palha para evitar a expulsão de caiadistas no MDB nesta semana. Não que isto signifique que foi um apoio à Daniel Vilela nesta empreitada.



No Responses Yet to “Futuro do MDB nas mãos de Daniel”

  1. Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: