Governo sem norte, oposição fala alto

28Feb19

Com a visível falta de um norte para o governo de Ronaldo Caiado (DEM), a oposição em Goiás tem falado mais alto em Goiás. Isto ficou claro na visita que a secretária estadual Cristina Schimdt (Economia) fez ontem à Assembleia. A ideia era para ela apresentar números sobre a atual situação fiscal do Estado e apontar soluções em andamento para reverter este quadro. Foi bombardeada por deputados da oposição e os da base do governo apenas assistiram.

A secretária Schmidt voltou a enfatizar a herança recebida dos governos tucanos, como o déficit fiscal de R$ 3,4 bilhões, para reafirmar que a situação de Goiás é “calamitosa”, numa referência ainda ao decreto de calamidade baixado pelo governador Caiado em janeiro. Disse ainda que o governo tem adotado medidas para reduzir despesas (citou como um exemplo o corte de café para os servidores da sua pasta) e que estuda alternativas para aumentar a arrecadação, entre elas uma nova redução dos incentivos fiscais em Goiás (que vai fazer o governo abrir uma nova frente de confronto, com o setor empresarial).

Foram poucos os argumentos apresentados pela secretária Schmidt para convencer os deputados de que o governo Caiado tem, sim, um norte. A oposição deitou e rolou. Os deputados tucanos Talles Barreto, Hélio de Sousa e Lêda Borges partiram para o ataque. Não foram os únicos: Coronel Adaílton (PP), Lucas Calil (PSD) e Antonio Gomide (PT) também criticaram a secretária da Economia e a gestão de Caiado. Condenaram o espichado discurso de terra arrasada, cobraram o pagamento da folha de dezembro e exigiram que Ronaldo Caiado desça do palanque. A secretária teve de se defender sozinha. Em vão. Saiu nocauteada do Legislativo, sem sequer falar com a imprensa.

Este caso de ontem na Assembleia é apenas um exemplo do que tem sido constante desde janeiro e intensificou neste mês. A lua de mel de um novo governo é estimada entre três e seis meses, mas no caso de Goiás tende a acabar mais rápido. Motivo: falta de uma perspectiva do governo, que tem até recuado de alguns poucos anúncios realizados, como a da reestruturação da rede Vapt Vupt.

Para piorar e continuar sangrando, o governo tem mantido a decisão de pagar o restante da folha de dezembro de forma parcelada até julho, mas prometeu que de janeiro em diante a folha seria pago dentro do mês trabalhado. O objetivo era de mostrar que começava um novo governo e ganhar o apoio dos servidores. Não conseguiu. Aliás, a secretária Schmidt disse nesta semana que nem mesmo pagar a folha dentro do mês trabalhado será possível. Mais desgastes.

Vale lembrar que, ao não quitar a folha de dezembro, o governo gerou uma folga de mais de R$ 700 milhões ao fluxo de caixa do Estado, o que permitiu ao governador Caiado anunciar o pagamento de alguns benefícios sociais e repasses para prefeituras que estavam atrasados há meses, além de iniciar o pagamento da folha salarial dentro do mês trabalhado em janeiro.

O governo de Ronaldo Caiado parece que continua apenas na espera de um $ocorro federal para começar de fato. Tentou em janeiro enquadrar o Estado no Regime de Recuperação Fiscal. O governo de Jair Bolsonaro não topou. Agora negocia uma ajuda federal pelo apoio à aprovação da reforma da Previdência no Congresso. Enquanto isto, mantém as críticas à herança tucana e anuncia medidas de pouco impacto. Ou seja: continua sem um norte. Nem mesmo as várias entrevistas concedidas pelo governador têm causado efeito positivo para mudar esta imagem. Mas, claro, o governo está apenas no seu começo de mandato. Tem ainda 46 meses pela frente.



No Responses Yet to “Governo sem norte, oposição fala alto”

  1. Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: